(11) 97522-6386

Como criar um plano de prevenção a recaída eficaz!

Como criar um plano de prevenção a recaída eficaz!

O dependente químico muitas vezes fica perdido quando para de usar drogas e não sabe o que fazer para substituir o prazer das drogas por outras coisas! Viemos então dar algumas dicas de como criar um plano eficaz e que pode ajudá-lo nessa nova empreitada!

O dependente químico tem ou "tinha" a mania de associar o uso de drogas as frequentes festas em que frequentavam e a diversões em geral. Só que com o passar do tempo ele vai se enfiando cada vez mais em um mundo que por muitas vezes a saída é quase que impossível sozinho e se vê com um grande problema em suas mãos e por muitas vezes não sabe a quem recorrer por causa do imenso tabu da sociedade que ainda não entende que a dependência química é considerada uma doença pela OMS (Órgão Mundial de Saúde) e que tem os CIDs (Códigos Internacionais e Doenças) que vão do F-10 ao F-19 então, ele fica com esse sentimento de culpa e sem saber como se livrar desse mal que tanto o aflige, e, vai se enfiando cada vez mais e mais nesse mundo de escravidão.

O problema é que todos falam que a droga é "ruim", ma não é! Muito pelo contrário, ela é boa! Boa demais... o problema é que ela é tão boa que te escraviza! Aí amigo, já era! O dependente esta viciado e talvez seja tarde demais para se livrar sem um tratamento adequado como: Grupos de apoio de AA, NA (Alcoólicos e Narcótico Anônimos),  uma Espiritualidade (Indo na sua igreja de preferência), Profissionais especializados (terapeutas, psicólogos e psiquiatras) ou no caso tudo isso em um só lugar na Clínica de recuperação.

O usar drogas é só a cereja do bolo! Antes disso vem os pensamentos! Quanto mais você alimentar os seus pensamentos maiores serão ou não a vontade de usar! Tem uma pergunta que é assim: Você tem dois cachorros! Eles vão lutar! Qual é que vai ganhar a briga?

R: Aquele em que você alimentar mais.

Com a dependência química também assim! Quanto mais você alimentar seus pensamentos com coisas boas melhor será para você! Mas não é só isso! Você tem que ocupar sua mente e sua vida com coisas boas! Não só o dependente mas, todo mundo deveria fazer isso para se ter uma qualidade de vida melhor!

Quanto tempo dura a abstinência?

No começo ela vem mais vezes e com mais frequência. Ela a “abstinência" dura de 5 a 10 minutos, nesse período é sempre bom se ter em casa ou próximo de você um doce, tome um banho se possível, coloque uma música agradável (um louvor de preferência), tenha pensamentos positivos. Com o passar do tempo ela vai diminuído gradativamente e o tempo de um intervalo e entre uma abstinência e outra vai se espaçando cada vez mais! Tenha paciência usa as ferramentas acima e espere ela passar! Policie sempre seu pensamentos e comportamentos! Não adianta nada parar de usar drogas e continuar com os velhos comportamentos e ser uma pessoa sem caráter! Isso só o fará adiar a recaída!

Observação: Ela (abstinência) pode aparecer em até 5 anos depois que você parou de usar! Por isso é muito importante se auto conhecer para aprender a identificá-la quando por ventura surgir!

Que Cuidados devo tomar?

A recaída começa muito antes do ato de consumir a droga novamente, começa com uma situação que gera algum tipo de necessidade de anestesiar as emoções.

Ou seja, é o sofrimento emocional que leva o paciente a refugiar-se novamente no uso de drogas, desconectando-o do compromisso que assumira consigo mesmo ao aceitar seguir o tratamento.

Existe uma série de situações que podem aumentar drasticamente as chances de recaída, tais como:

  • Depressão e outras doenças emocionais;
  • Pegar dinheiro na mão;
  • Cuidado com os dias em que usava (a tão conhecida sexta-feira);
  • Problemas em casa (família e dividas);
  • Pressão social ou no trabalho;
  • Ambientes onde ocorre o consumo de drogas;
  • Pessoas sob efeito de drogas;
  • Amigos ou conhecidos que oferecem as substâncias;
  • Estados de euforia;
  • Doenças graves;
  • Fim de relacionamento.

 

O que devo fazer para mudar?

    • Se auto conhecer e identificar o que te faz usar!
    • Praticar esportes (Academias, Danças, Surfe...);
    • Ter uma boa noite de descanso (dormir cedo e acordar cedo);
    • Ter uma boa alimentação;
    • Participar de Grupos de Apoio;
    • Participar de uma Espiritualidade;
    • Ter seu momento de laser;
    • Ter dedicação ao seu trabalho (Se não gostar dele, estude ou procure outro!)
    • Fazer no mínimo, pelo menos 2 viagens ao ano (ou o maior número possível);
    • Dar atenção a sua família;
    • Elevar sua autoestima;
    • Prestar atenção nos EVITES: velhos amigos, velhos hábitos, velhas ideias, etc.

 

Já fiz tudo isso, mas não consegui me livrar!

Se você já tentou tudo de tudo e não conseguiu se livrar, é por que seu caso requer um tratamento muito mais completo e intensivo com profissionais especializados em uma clínica de reabilitação, pois eles lá vão trabalhar todos os lados (físico, mental e espiritual) em um local recluso da sociedade onde você poderá se concentrar na sua doença sem interferências externas! Você vai adquirir ferramentas para poder ficar limpo quando sair!

O tratamento mínimo é de 6 meses tanto pra voluntário quanto pra involuntário! Os 3 primeiros meses são de desintoxicação e os últimos 3 são de conscientização! Esse é tempo em que o psicólogo leva para trabalhar todas ou quase todas as dificuldades do paciente!

Explorando os Benefícios dos Três Tipos de Internação: Voluntária, Involuntária e Compulsória 
 

A internação é uma medida crucial em contextos médicos e de saúde mental, muitas vezes necessária para proporcionar cuidados intensivos a pacientes que enfrentam condições agudas ou graves. Existem três tipos principais de internação: voluntária, involuntária e compulsória. Cada uma dessas formas de internação possui seus próprios benefícios e finalidades específicas, destinadas a garantir o tratamento adequado e o bem-estar dos pacientes.  

 

1- Internação Voluntária:  

internação voluntária ocorre quando um paciente decide buscar tratamento por conta própria e concorda em ser admitido em uma instalação de saúde. Os benefícios dessa forma de internação incluem:  

  • Autonomia e Empoderamento: Os pacientes têm o poder de tomar decisões sobre sua própria saúde e bem-estar, o que pode promover um senso de controle e autonomia durante o processo de tratamento.  
  • Colaboração no Tratamento: Quando os pacientes optam voluntariamente pela internação, é mais provável que se comprometam ativamente com o plano de tratamento, participando das terapias e seguindo as orientações médicas.  
  • Redução do Estigma: Ao escolher buscar tratamento por vontade própria, os pacientes podem sentir menos estigma associado à doença mental ou à necessidade de cuidados médicos, o que pode encorajá-los a buscar ajuda mais cedo.  
     
     

2- Internação Involuntária:  

internação involuntária ocorre quando um paciente é admitido em uma instalação de saúde sem o seu consentimento, geralmente devido a uma avaliação médica que determina que ele representa um risco significativo para si mesmo ou para os outros. Os benefícios dessa forma de internação incluem:  

  • Proteção e Segurança: Em situações em que um paciente não está em condições de tomar decisões por si mesmo, a internação involuntária pode ser necessária para protegê-lo de danos ou perigos iminentes.  
  • Acesso a Cuidados Médicos: Para pacientes que se recusam a buscar tratamento, a internação involuntária pode fornecer acesso imediato a cuidados médicos e psiquiátricos essenciais, salvando vidas e ajudando a estabilizar condições de saúde graves.  
  • Avaliação Adequada: A internação involuntária permite uma avaliação completa da condição do paciente por profissionais de saúde, garantindo que ele receba o tratamento mais apropriado e individualizado.  
     
     

3- Internação Compulsória:  

internação compulsória é o tipo mais restritivo de internação, ocorrendo quando um paciente é admitido em uma instalação de saúde contra a sua vontade e sem revisão ou autorização prévia. Os benefícios dessa forma de internação incluem:  

  • Intervenção em Crises Graves: Em situações de emergência ou crises de saúde mental que representam um risco iminente para o paciente ou para os outros, a internação compulsória pode ser necessária para garantir uma intervenção rápida e eficaz.  
  • Proteção da Comunidade: Em casos em que um paciente representa uma ameaça clara e imediata para a segurança pública, a internação compulsória pode ajudar a proteger a comunidade contra comportamentos perigosos ou violentos.  
  • Estabilização e Tratamento Intensivo: A internação compulsória permite que os pacientes recebam tratamento intensivo e monitoramento constante, ajudando a estabilizar condições de saúde mental agudas e a prevenir danos a si mesmos ou aos outros.  
     
     

Em resumo, os diferentes tipos de internação - voluntária, involuntária e compulsória - desempenham papéis importantes na prestação de cuidados médicos e de saúde mental. Embora cada forma de internação tenha seus próprios benefícios e implicações legais, todas as formas de internação sejam realizadas de maneira ética, respeitando os direitos e a dignidade dos indivíduos, e priorizando sempre o bem-estar e a recuperação dos pacientes.  

  

Auxílio-Doença para Dependentes Químicos:  

O auxílio-doença é um benefício previdenciário oferecido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no Brasil, destinado a trabalhadores que ficam temporariamente incapacitados de realizar suas atividades laborais devido a problemas de saúde. Quando se trata de dependência química, o acesso ao auxílio-doença pode oferecer uma série de benefícios e direitos importantes:   
 

  1. Acesso a Tratamento Médico e Terapêutico: auxílio-doença proporciona ao dependente químico a oportunidade de se afastar temporariamente do trabalho para buscar tratamento médico e terapêutico adequado para sua condição. Isso pode incluir internação em clínicas de reabilitação, consultas com profissionais de saúde mental, participação em grupos de apoio, entre outros.
     
     
  2. Estabilidade Financeira durante o Tratamento: Ao receber o auxílio-doença, o dependente químico pode contar com uma fonte de renda temporária enquanto se dedica ao seu processo de recuperação. Isso ajuda a reduzir o estresse financeiro e permite que o indivíduo se concentre totalmente em sua saúde e bem-estar, sem se preocupar com questões financeiras imediatas.
     
     
  3. Proteção contra Desemprego e Perda de Renda: Em muitos casos, a dependência química pode afetar negativamente o desempenho no trabalho e até mesmo levar à perda do emprego. O auxílio-doença oferece uma rede de segurança para os trabalhadores, protegendo-os contra a perda de renda enquanto estão temporariamente incapacitados de trabalhar devido à sua condição de saúde.
     
     
  4. Manutenção dos Direitos Previdenciários: Durante o período em que estiver recebendo o auxílio-doença, o dependente químico continua contribuindo para o sistema previdenciário e mantém seus direitos previdenciários intactos. Isso inclui a contagem do tempo de afastamento como período de contribuição para a aposentadoria, além da manutenção de outros direitos, como o acesso a benefícios por incapacidade permanente, quando aplicável.
     
     
  5. Apoio na Reintegração ao Trabalho: Após receber tratamento e se recuperar, o dependente químico pode retornar ao trabalho gradualmente, com o apoio de programas de reabilitação profissional oferecidos pelo INSS. Esses programas ajudam a reintegrar o indivíduo ao mercado de trabalho de forma segura e sustentável, fornecendo orientação e apoio para lidar com desafios relacionados ao emprego. 

    

Em resumo, o auxílio-doença oferece uma série de benefícios e direitos importantes para os dependentes químicos, ajudando a garantir acesso ao tratamento, estabilidade financeira durante o afastamento do trabalho, proteção contra desemprego e perda de renda, manutenção dos direitos previdenciários e apoio na reintegração ao trabalho após a recuperação.   

  

Benefícios da Internação  

A internação em uma clínica de reabilitação para dependência química de álcool e drogas pode oferecer uma série de benefícios significativos para os indivíduos que lutam contra esses problemas. Aqui estão alguns dos benefícios mais importantes:  

  

Ambiente Controlado e Seguro: 

Clínicas de reabilitação oferecem um ambiente seguro e controlado, afastado de influências externas que possam desencadear o uso de substâncias.  

Esse ambiente proporciona uma pausa no ciclo de abuso de substâncias, permitindo que os pacientes se concentrem totalmente em sua recuperação.  

  

Tratamento Multidisciplinar e Personalizado: 

As clínicas de reabilitação geralmente contam com equipes multidisciplinares de profissionais de saúde, incluindo médicos, psicólogos, terapeutas e conselheiros.  

Essas equipes trabalham juntas para criar planos de tratamento personalizados, abordando as necessidades específicas de cada paciente, como desintoxicação, terapia individual e em grupo, educação sobre dependência, entre outros.  

  
  

Desintoxicação Segura e Supervisionada: 

Muitas vezes, a primeira etapa do tratamento para a dependência química é a desintoxicação, na qual o corpo se livra das substâncias tóxicas.  

Nas clínicas de recuperação, a desintoxicação é realizada de forma segura e supervisionada por profissionais de saúde, que podem administrar medicamentos para ajudar a aliviar os sintomas de abstinência e garantir a segurança do paciente.  

   

Aprendizado de Habilidades para a Vida: 

- Durante a internação, os pacientes têm a oportunidade de aprender habilidades práticas e estratégias de enfrentamento para lidar com desafios do dia a dia sem recorrer ao uso de substâncias.  

- Isso pode incluir habilidades de comunicação, resolução de problemas, gerenciamento de estresse e prevenção de recaídas.  

   

  

Suporte Emocional e Social: 

- A internação em uma clínica de reabilitação oferece um ambiente de apoio onde os pacientes podem se conectar com outras pessoas que enfrentam desafios semelhantes.  

- O suporte emocional e social dos colegas e da equipe de tratamento pode ser incrivelmente reconfortante e motivador durante o processo de recuperação.  

  

Prevenção de Recaídas: 

  

- As clínicas para dependentes químicos fornecem estratégias e ferramentas para ajudar os pacientes a identificarem e evitar gatilhos de recaída.  

- Além disso, oferecem apoio contínuo após a alta, incluindo planos de acompanhamento e recursos de suporte para ajudar os pacientes a manterem-se sóbrios e saudáveis após deixarem a clínica.  

Em resumo, a internação em uma clínica de reabilitação para dependência química oferece um ambiente seguro e estruturado, com métodos de tratamento personalizado, suporte emocional e social, e ferramentas para ajudar os pacientes a alcançarem e manterem a sobriedade a longo prazo. Esses benefícios são fundamentais para promover uma recuperação bem-sucedida e uma vida saudável e feliz sem o uso de substâncias. 

 

Se a pessoa trabalha ou trabalhou registrada nos últimos 12 meses, conseguimos dar entrada no Auxílio Doença para nossos pacientes, saiba quais documentos necessários em: Clicando Aqui.

As informações do post foram úteis? Se você tem algum caso de dependência química na família ou desconfia disso, temos uma infinidade de materiais para auxiliá-lo. Para isso, siga nosso FacebookTwitter, e LinkedIn e tenha acesso a outros conteúdos que possam ajudar.

Este site usa cookies do Google para fornecer serviços e analisar tráfego.Saiba mais.